Páginas

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

42 dias limpo...



Bom diaa amores! Sexta -feira, com muita neblina, 42 dias que amor esta limpo... #parabénsgatinho
Essa semana como eu falei, foi um pouquinho complicada pois alguns sintomas físicos da abstinência começaram a se manifestar, dores no corpo, azia, depressãozinha, sonhos, palpitação... Mas meu amor está enfrentando muito bem tudo isso, fico um pouco perdida, pois essa fase ainda é novidade pra mim. Então estou aprendendo aos pouquinhos como lidar com isso.
O bacana de tudo isso é que meu amor é muito tranquilo, então ele não fica irritado, nervoso, agressivo, e isso ajuda muito a manter a nossa relação serena nesse período. Afinal o nosso único problema era a droga, fora isso, nunca brigamos, nunca levantamos a voz um com o outro, nunca nos magoamos, nunca ficamos "de mal", ou fomos dormir emburrados um com o outro.
Continuo perseverando e pedindo ao nosso Poder Superior, que nos dê sabedoria para lidar com os momentos de tempestades, que nos dê força para enfrentá-los, e que mantenha em nós a serenidade, chave fundamental para o sucesso.
Amanhã é dia de irmos novamente naquele grupo de NA, o amor não quer ir em outro por enquanto, e ele está bem empolgado pra ir, ficou me contando por horas o que ele queria partilhar, coisas que estavam engasgadas e que ele queria soltar entre os seus, foi bem legal ver ele assim.
Elevo meu coração em prece, nessas horas:


"Obrigada Poder Superior, por todas as graças que vem sendo alcançadas, obrigada pelo carinho com que cuida das nossas vidas, obrigada por todos os dia de paz e harmonia, que tem colocado no nosso caminho.
Obrigada por manter acesa nossa fé e nossa esperança, por não nos deixar cair e desanimar, obrigada por manter sempre nossa energia vital alta.
Obrigada por tocar nossos corações, renovando todos os dias o nosso amor, nos mostrando que juntos somos mais fortes, e que a vitória está dentro de nós, e só depende de nós, pois já foi prometido que ela será alcançada.
Afasta de nós todas as dúvidas, pois estas sim, são o maior obstáculo. Obrigada por atender nossos pedidos, e todos os dias nos dar provas concretas do seu amor"


Tenham todo os um lindo dia, com muita luz!!!

Beijos, Gaby!!!

6 comentários:

  1. Só uma sugestão:
    deixe seu amor frequentar a sala sozinho...
    vá pro seu grupo. Cada macaco no seu galho agora.

    Hora de desmamar, né?

    partilha com familiar ao lado é sempre complicado, escolhemos as palavras e com isso criamos reservas.

    ResponderExcluir
  2. SPH,
    Sim senhro amigo, já tinha pensado nisso, fiquei com ele no primeiro dia, pq era o ingresso dele... agora vou pro meu grupinho, não faço idéia de como seja o Nar-Anon, espero q me ajude ;)
    Bezo :*

    ResponderExcluir
  3. Gaby.... mente aberta menina!!!
    O nar-anon tem seus segredos guardados...rs... Que as vezes a gente só vê com um tempinho de sala! Eu me contrariei por um bom tempo, indo as reuniões sem perceber que estava me ajudando...Hoje sou apaixonada por esse programa que salvou minha vida.

    http://modificaramimmesma.blogspot.com/2009/08/mantendo-porta-aberta_05.html

    Gaby, o programa é perfeito, quem erra são as pessoas, porque somos humanos, graças a deus! rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Gabyzinha, acho muito legal esse incentivo que vc está dando à ele, mas, com toda certeza, talvez amanhã ele ainda queira que você vá junto, mas depois disso, deixo sim ir sozinho e vá no Nar-Anon, se pra mim que era uma codependente perfeita me foi de muito valor, pra vc que já sabe lidar com boa parte da situação, será melhor ainda...
    Beijos e boa sexta!

    ResponderExcluir
  5. Oii gaby, é isso aii garota, eu tbm quero conhecer o nar-anon da minha cidade, nunca fui...depois vc me conta quando for. Beeijãoo

    ResponderExcluir
  6. Eu percebia que as partilhas do meu marido eram feitas de palavras selecionadas quando eu estava do ladinho, e sei que isso não faz bem... Nar-anon mudou minha vida! Pra começar, pensei que ia encontrar um monte de gente chorando por seus adictos, e me deparei com gente igual a mim, mas, sorridentes, vivos, e que me ensinaram que é sim possível viver ainda que amemos um dependente químico. Sinto tantas saudades deles. As vezes os visito, mas, raramente. Deixei de ir quando meu filho começou a andar, e passou a fazer barulho demais durante as reuniões... Mas, vale a pena, Gaby... Vale muito a pena!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir