Páginas

quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Já está virando "rotina" =/


Bom dia, amadinhos!!!

No último post que escrevi, estava com algumas dúvidas em relação ao Davi ter outra recaida e realmente ele teve. Ás vezes não sei porque sinto isso, mais sempre que algo ruim vai acontecer com ele é como se eu fosse alertada, tenho intuições e sensações inexplicáveis. Não sei se são realmente intuições ou percepções de codependente. A única coisa que sei é que não gosto disso, fico mal, não sei o que fazer e o pior de tudo sempre o que eu sinto acontece.

Na terça-feira passada, ele estava estranho e havia me dito que o celular não estava funcionando. Fico pensando que ou eu sou muito boba ou ele tem um poder enorme de fazer com que eu acredite nele. Não é possivel, depois de tantas coisas que já passei eu ainda cair nessas conversinhas furadas. Depois de analisar melhor a situação, fiquei pensando em como o celular havia quebrado sendo que minha sogra trouxe o celular novinho no final de semana anterior, já que o que ele tinha já tinha trocado por drogas na última recaida.

Olha gente, não há nada mais doloroso do que ouvir "Amor, fiz de novo", isso corta meu coração e por mais que eu queira, não há nada que eu possa fazer. Diante disso, me vejo em uma situação que muitas vezes foge do meu controle. Me passam uma série de coisas na cabeça e na maioria das vezes sinto raiva dele por ter agido assim de novo, poxa em menos de uma semana ter outra recaida, sinceramente isso não é recuperação ele apenas está se mantendo limpo.
Existem coisas que aprendi que devo fazer quando isso acontece, não passar a mão na cabeça e não ficar tentando entender faz parte. Mais então o que fazer? Como devo agir? Me sinto perdida, não sei se realmente estou agindo certo. Sei que essas recaidas não são minha culpa, eu não tenho nada a ver com isso e nada posso fazer. Ele e somente ele tem o poder de mudar tudo isso.
O que eu faço e realmente acho que por enquanto é o correto, estou fazendo. Mais chega uma hora que nem isso mais funciona e só cabe a ele decidir o percurso que a vida vai tomar.

Nessa última recaida que ocorreu há uma semana, ele vendeu o celular, quatro camisetas, duas bermudas, três bones e um tênis. Coisas materias adquirimos novamente, mais o fato não é esse e sim o motivo que faz ele se desfazer de suas próprias coisas, para fazer o uso de droga. Coisas que foram compradas com dinheiro de trabalho honesto da minha sogra ou até mesmo dadas de presente pela minha cunhada. Me dói tudo isso porque sei o valor que tem o dinheiro, mais ele não tem essa noção. Não está trabalhando, a mãe e a irmã que mantém ele. E por mais que eu entenda que é uma doença, que ele agiu na doença sinto raiva dele fazer isso. Raiva não pelos bens que se foram, mais sim pelas atitudes insanas que ele tem, prinpalmente porque mente pra mim, se ele me contasse a verdade talvez eu não sentisse tanata raiva. Estar há uma semana limpo não quer dizer que esteja em recuperação. Uma coisa que eu não entendo é que quando ele faz isso, não toma os remédios, ou seja, sabe muito bem que se misturar pode ter uma overdose e quando se dá conta do que está fazendo, como ele mesmo me contou "caiu a ficha na hora que peguei para trocar aquela calça que você me deu, foi ai que parei e te liguei". Se ele tem consciência disso, porque não volta para o tratamento e tenta ficar bem. Será que estou sendo egoista demais pensando assim ou estou pensando errado.
Não vai ao grupo há 15 dias, pediu para minha sogra trancar o curso porque ele não está bem, não tem cabeça para isso agora, disse que nesse momento vai se focar em sua recuperação, mais não é isso que está acontecendo. Ele diz que dorme o dia inteiro por conta dos medicamentos, mais não quer ir ao retorno da consulta com o psiquiatra. E se não consegue acordar cedo para ir ao grupo, vai a noite mais nem isso ele faz. Nessa última recaida, não tive coragem de contar para minha sogra (olha ai, sinal de codependente), sei que não devo agir assim, mais se vocês souberem o que ela anda passando, só Deus mesmo que mantém ela de pé. Meu sogro (padrasto do Davi), também é adicto. Há 4 anos não fazia uso de nenhuma substância, devido á alguns problemas ele meio que surtou e teve uma terrivel recaida, quebrou a casa e foi parar no hospital porque misturou a medicação que a psiquiatra havia passado com bebida alcóolica. Imaginem só que transtorno que foi e tudo nas costas da minha sogra, que corre quem nem louca para dar conta de tudo. Logo em seguida o Davi apronta novamente, ela me enche de perguntas e eu menti não para protegê-lo mais sim para poupá-la, mesmo sabendo que não devia agir assim, foi o que eu fiz e mais uma vez coloquei nas minhas costas uma responsábilidade que não é minha. No domingo passado, ela passou muito mau, quase teve um infarto foi parar no hospital de tanta preocupação com o Davi. Será que ele só vai se dar conta disso, quando ela não estiver mais aqui. Poxa, acho que já passou da hora da ficha cair neh.
Sinceramente estou cansada disso, cansada de conversar com ele e nada mudar. Ele me ouve, diz que vai fazer diferente, mais cada dia que passa percebo que continua na mesma. Antes pelo menos estava em recuperação, com foco no grupo, em seu tratamento. Mais e agora, nem isso faz mais. Eu realmente lavei minhas mãos, não brigo mais, não reclamo, não peço e não falo mais nada afinal, ele sabe muito bem o que fazer.

O amor que sinto por ele é enorme, amo demais sei que nascemos um para o outro. A gente se completa, se entende, gosta de estar junto. Mais por mais que eu o ame, preciso desse desligamento para poder viver minha própria vida. Assim como a Poly disse no post de hoje em seu blog, sentir necessidade de cuidar de marmanjos, não é normal. Isso é codependência e não amor, ele é bem grandinho e sabe muito bem se virar sozinho. Eu preciso cuidar de mim, exclusivamente de mim a ele só me resta amar.

Bem gente, só por hoje estou bem e rezo para que ele também esteja. Ficar triste com essas atitudes, nem fico mais. Minha maior preocupação são os buracos que ele faz quando isso acontece e eu corro para tampar.

Quero agradecer de coração o carinho da Giulli e da Poly, nos comentários através do post anterior, não estou conseguindo responder, mais muito obrigada meninas. Vocês como sempre tem palavras de conforto que tranquiliazam meu coração.

Nos próximos dias, estarei um pouquinho ausente pois as provas na facul começaram e preciso estudar. Mais sempre passo para dar uma lida em todos os blogs.

Muita serenidade e luz no coração de cada um.
Que o amanhã seja melhor que o hoje.



Beijos, Selena =^.^=

2 comentários:

  1. oi Selena...como é dificil entender essas coisas, eu já tomei tanto na cabeça e ainda me quetiono pq?...lembrando ele não está tendo recaídas ele está na ativa, recaiu uma vez e não voltou ao proposito de recuperação significa ativa...a promessas...são o que eles mais fazem, e é só vc mostrar que não acredita que bate a revolta neles...não ele não tem consciência a droga afeta uma parte do cerebro que tem a ver com sentimentos...e enquanto eles estão na ativa nada importa a não ser a droga...dificil de aceitar ainda me dói aceitar isso mais é a realidade...eles passam em cima de tudos e todos por causa das drogas eles nos manipulam e se automanipulam....entendo esse sentimento de raiva que vc tem, acho isso o mais dificil de separar, não ter raiva pelas atitudes deles, mais tb não entrar na aceitação..isso tem sido minha luta...temos que amar e pra ajuda-los muitas vezes temos que ser duras e dar o tal remédio amargo..dói bastante...sua sogra e cunhada jamais deveriam repor as coisas que ele perde por causa de droga..lembra deixar ele sofrer as perdas e as consequencias dos seus atos..fora isso entrega nas mãos de Deus e se prepara pra batalha que é longa...e dura...
    bjus e fique com Deus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kel, nossa e como é dificil minha amiga. Eu o amo tanto que nem eu mesma consigo entender ou explicar. Essa vida realmente é mto complicada, já pensei em desistir assim como já fiz uma vez e não consegui, parece que nós dois somos um só e ficarmos separados é mto ruim. Mais eu tenho fé em Deus e confio demais nesse Poder Superior, entrego nas mãos Dele e rezo, para que meu amor lindo volte para o tratamento e fique bem. Minha sogra e minha cunhada, ainda bem que de um tempo para cá tomaram essa consciência de não dar mais nada de valor para ele e o que ele quiser, terá que fazer com seu próprio dinheiro, espero que continuem assim. Como vc disse, o remédio é amargo, mais temos que dar a eles neh.

      Bjos, obrigada pelo carinho!!!

      Excluir