Páginas

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Quando não queremos enxergar, a vida acaba nos mostrando...



Bom dia queridos! Tudo bem com vocês? Espero que sim! Eu to bem, apesar de tudo, estou surpreendentemente bem.
Começando por sexta – feira, saí com alguns amigos, e estava bem divertido, até que rolou o papo drogas e eles resolveram ir fumar um, cheirar, sei lá mais que tanto... fiquei de cara, pedi para que me deixassem em casa, por que eu estava em outra vibe.  Aí eles falaram pra eu ir, porque ia ser bom ter alguém sério junto, para “cuidar” deles.  Falei que respeitava a opção deles, mas que eu tinha perdido alguém muito especial para mim, o amor da minha vida, para as drogas, então realmente criei uma aversão, e jamais estaria no mesmo ambiente. Vi uma pessoa linda se transformar em escravo, vi o desespero de querer parar e não conseguir, vi a dor no olhar, o sofrimento da família... No fim falei tanto, que comecei a chorar, e quando olhei eles estavam com lagrimas nos olhos também e acabou que não foram usar. Mas ficamos conversando sobre drogas, dois dos meus amigos me contaram que tinham os pais alcoólatras, e que sofriam ao ver a destruição diária do homem que amavam. Minha melhor amiga, a de infância, aquela que eu sempre contei tudo, que sabe dos meus segredos mais segredísticos (rs), mas que não sabia da adicção do meu ex- amor, no fim ficou sabendo ali. Também fiquei sabendo de um segredo dela, disse que cheirou por quase um ano, e que só parou porque quase morreu, foi na época em que comecei a namorar e conseqüentemente me afastei. Eles me falaram que a sensação da droga é muito boa, que é a melhor sensação que já sentiram na vida, que é compulsivo, você só pensa naquilo, mas que depois vem uma depressão horrível, e sem fim, que só passa com novo uso da droga. Essas revelações, mesmo já sabendo, me fez ficar chocada. Mas o choque maior ainda estava por vir.
No sábado as meninas saíram, mas eu quis ficar em casa, precisava pintar meu cabelo, fazer as unhas, banho de lua, arrumar meu quarto, trocar as roupas de inverno de lugar, para dar espaço para as de verão, então fiquei bem bonitinha em casa (rs).
Domingão, saí para caminhar com aquela minha amiga de infância, sempre fazemos o mesmo trajeto, ou vamos correr no Parque Barigui, mas dessa vez, ela quis ir por outro trajeto... E numa dessas ruas, reconheço um certo andar de um rapaz vindo, falei pra ela “amiga, é meu ex namorado vindo, me segura, vou desmaiar, olha o estado...” ela disse “Não, Gaby, não pode ser nada haver, com o amor”... “É sim, conheço esse andar a quilômetros”.
Meu amor, meu lindo amor, limpinho, cheiroso, querido e educado, estava com camiseta e bermudas sujas, chinelo com os pés sujos, barba por fazer... Fiquei em estado de choque , nem sabia o que fazer , nunca  tinha visto ele assim, em dois anos de namoro...
Quando ele me viu senti o ar de vergonha, acho que ele queria sumir, ainda mais porque eu estava acompanhada de minha amiga.
Simplesmente passou por mim, e disse “oi doutora” eu nem consegui responder nada, parecia que estava vendo um fantasma na minha frente.
Foi um duro choque de realidade.
O homem que eu vi na rua, não lembrava nem de longe o meu amor, aquele por quem me apaixonei, aquele que recolhi em minha casa, que conviveu comigo por dois anos, aquele que me amava, que me levava café na cama, que me dava presentes e flores.  Aquele que era vaidoso, que gostava de se arrumar, andar perfumado, com roupas boas.
Cade ele?
Nossa gente, foi horrível...
Mas foi místico, o fato de ter encontrado com ele, ali, naquele lugar, foi pra eu ter visto mesmo.
Poxa, fazia uma semana que ele tinha me ligado, dizendo que estava limpo, e que ia me reconquistar. Bom, mas isso apenas me confirmou, que tomei a decisão certa.
Não existe oração, sem resposta.
Beijos, amores, amo vocês.

9 comentários:

  1. Querida Gaby, me dói o coração saber que tantos jovens brincam de "roleta russa", usando drogas em busca de diversão, sem se darem conta da ameaça que elas representam. Triste demais isso.
    E, querida, imagino como foi estranho se deparar com seu amor, mas, não aquele de antes, e sim um que está escravizado pelo vício. Ele precisa de uma internação de verdade, só um mês foi apenas desintoxicação, ele precisa se tratar, sozinho é muito difícil.
    Mas, isso é com ele e com a familia dele. Quanto a você, apenas ore, e siga feliz, você merece e tem direito a isso!
    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  2. Oie amiga, estou com mtas saudades. Faz um tempão q não nos falamos neh. Estou mto feliz em saber que vc está bem, tranquila e serena. Acredito mto q nada é por acaso, td acontece da maneira q ter q ser. Fique em paz, orando e rezando por seu amor. Estou bem tbm, feliz, ap novo, vida nova. 21 dias q meu amor está limpo, só alegria. Hj completamos 8 meses juntos, estou frequentando a terapia está me fazendo mto bem. Vamos ver se essa semana nos falamos no msn, para matar a saudade.

    Mil bjos, Aline!!!

    ResponderExcluir
  3. Carta Aberta A Minha Família (literatura Nar-Anon, autoria : Companheiro Anonimo da Irmandade de Narcóticos Anônimos)

    Sou um usuário de drogas. Preciso de ajuda.

    Não resolvam meus problemas por mim. Isto somente me faz perder o respeito por vocês.

    Não censurem, não façam sermões, não repreendam, não culpem ou discutam, esteja eu drogado ou sóbrio. Isto pode fazer vocês se sentirem melhor, mas só vai piorar a situação.

    Não aceitem minhas promessas. A natureza da minha doença me impede de cumpri-las, mesmo que naquele momento tencione fazê-las. As promessas são meu único meio de adiar a dor. E não permitam mudanças de acordos. Se um acordo foi feito, mantenham-se firme nele.
    Não permitam que sua ansiedade por mim faça vocês fazerem o que eu deveria fazer por mim mesmo.

    Não encubram ou tentem poupar-me das consequências do meu uso de drogas. Isto pode diminuir a crise, mas fará a minha doença piorar.

    Sobretudo, não fujam da realidade como eu faço. A dependência de drogas, minha doença, torna-se pior enquanto eu persistir no uso.

    Comecem agora a aprender, a compreender e a fazer planos para a sua recuperação. Procurem o Nar-Anon, grupos que existem para ajudar as famílias daqueles que abusam das drogas.

    Preciso da ajuda - de um médico, de um psicólogo, de um conselheiro, e de um adicto em recuperação que encontrou a sobriedade em Narcóticos Anónimos, e principalmente de Deus. Eu não posso ajudar a mim mesmo.

    Seu usuário.



    Grupos Familiares NAR-ANON do Brasil
    http://www.naranon.org.br



    Não percam a paciência comigo. Isto destruirá vocês e qualquer possibilidade de me ajudarem.

    ResponderExcluir
  4. Ase na boa mesmo....
    Vc nAo tem o direito de quebrar o anonimato do seu ex. Mesmo sendo ex.

    ResponderExcluir
  5. Gabyzinha... Essa cena que você conta, eu já vivi e sei o baque que é ver alguém que conhecemos no auge de sua beleza e de repente nada mais é como antes... É a maldita droga, sabemos q ele pode ate falar que quer parar, mas, sabemos q sem ajuda é mto difícil, no caso dele, a internação é a ajuda... Reze por ele amiga, reze para q ele encontre logo o fundo do poço dele... Me dói so de imaginar o q vc sentiu ao vê-lo pq tb já senti, e tb me dói pensar no q ele sentiu...
    Se cuida garota!!!

    ResponderExcluir
  6. TAMUJUNTU, amiga!
    Compartilho seus momentos.
    Aê....na moral....a Recuperação é possível e MILAGRES acontecem...eu sou um!
    Abração, amiga.
    TAMUJUNTU, visse?

    ResponderExcluir
  7. Gaby, muita força.
    Quando precisar sabe onde me encontrar.
    Beijão
    Ana

    ResponderExcluir
  8. Força amigaaa!
    grande beijooooo

    ResponderExcluir
  9. Poly, Sim é muito triste ver o quanto a droga esta presente no meio de jovens, que nem ao menos sabem com o mal que estão mexendo.
    Obrigada, pelas palavras!
    _____________
    Aline,
    Que saudade neguinha! Que bom que está tudo bem aí no ap novo, vida nova! Sim sim entra no msn logo, quero saber tudinho da nova vida! Tamo junto!
    ______________
    Ci,
    Obrigada por compartilhar conhecimento! Te amo!
    ______________
    SPH,
    Obrigada por ser tão querido, gentil e delicado nessas horas! Se não fosse, não seria você ;)
    Meu ex já quebrou o seu anonimato, quando decidiu andar pelas ruas daquele jeito.
    _______________
    Giu,
    To rezando, confesso que diminui a frequencia, acho que me deu um pouco de raíva de ver ele daquele jeito,percebi que enquanto tiver dinheiro e apoio dos familiares, me incluo nessa, nada vai adiantar.
    Beijokkkkaaassss amoooo!
    _______________
    Adicto em recuperação,
    Com certeza, já vi muitos milagres e muitas recuperações, mas essa força interna eu não posso colocar nele.
    Posso rezar, só.
    Tamujunto obrigada!!
    ________________
    Ana,
    Sei sim querida, obrigada!!! tamo junto amore!
    ________________
    Jé,
    Força? meu segundo nome é força! haha
    E voce me ajuda tanto!
    Obrigada, beijos amiga!!!

    ResponderExcluir