Páginas

sexta-feira, 9 de março de 2012

Só por hoje, sou feliz!

Bom dia amadinhos, tudo bem com vocês? Eu to bem!

Parabéns pelo dia das mulheres gatas! Espero que tenham recebido muitos parabéns e muitos mimos, porque nós merecemos né? E se não receberam espero que tenham acarinhado a si mesmas, porque o melhor amor é o próprio ;)

Deixa eu contar as novis do "amor", foi internado novamente.

óóóóóóóóóóó

Então essa é a terceira internação, desde novembro. Mas teve algumas diferenças, dessa vez ele não escolheu a clínica, a mãe dele escolheu, e ele teve que ir e pronto. Digamos que foi uma internação involuntária, mas sem violência.

Tive um pouco de pena, porque essa clínica que a mãe dele colocou, não é um mar de rosas, não tem todos os luxos que ele tinha na outra. O quarto é coletivo. Não pode levar comidas extras, o cigarro é controlado, tem hora para fumar, e só pode levar de uma marca. Não tem acesso a internet. E para sair de lá só com o responsável autorizando e assinando. Não pode nem levar a mala de roupas, tem que usar as roupas de lá.

Enfim... Vamos aguardar as cenas do próximo capítulo.

A família dele vai realizar um Daimoku, por ele, toda a terça- feira na casa deles, das 19 às 20 horas. Minha ex sogra me convidou pra ir lá fazer com eles. Mas já viu né, complicado, amo eles de paixão, todos eles me tratam super bem, e por mais que não tenha mais nada de relacionamento amoroso entre eu e o "amor" o carinho fica, pode ser difícil de entender, do Caio entender, até porque ele ainda não sabe da "missa a metade".

Então, eu não vou, estarei em oração nesse momento, mas não fisicamente.

Em relação a nós dois, nenhuma palavra foi dita.

Sinto falta desse contato familiar, que eu tinha com a família do "amor", todos eram muito queridos comigo. Seremos amigos, enquanto pudermos manter isso. E a próxima namorada do "amor" vai sofrer um pouquinho, porque eu sei que a nossa relação é super diferente. Não vai ter todos os mimos que eu tinha.  E eu vou ter um ciuminho também, por que néam... era minha madre.


Eiiitaaaa apego! (rs)

A família do Caio já não é tão amorosa assim. Pode ser porque ainda não temos tanta intimidade. Mas, ele sim, ele é um príncipe comigo, ontem no dia das mulheres mandou flores no meu trabalho com uma mensagem dizendo que todos os dias eram meus, não só ontem, porque eu era a mulher da vida dele. Tem como não gostar gente?

Olha gente, vou ser bem sincera com vocês, acho que esse espaço aqui é pra isso, pra jogar limpo. Mesmo ainda não amando o Caio. Eu estou feliz, muito feliz. E já não quero ficar sem ele. 

Eu fui mega feliz com o "amor", eu ameiii demais, e isso não tem como apagar, está em mim,  tive momentos lindos e amorosos demais. Nunca vou esquecê-lo. Mas eles não eram constantes. Em um lindo domingo, nós estávamos super bem no parque, embaixo das árvores, fazendo planos, sorrindo. E logo em seguida ao me deixar em casa, eu tentava ligar no celular dele e ele já não estava mais lá. Tinha saído para usar.

Eu tinha azia, e muito mal estar quando isso acontecia. 

Eu ficava desesperada em casa, e mesmo que tentasse me concentrar em outra coisa não conseguia. Eu chorava. Me sentia sozinha, quantas e quantas vezes.

Eu achava que amor era aquilo, meia duzia de palavras bonitas ditas ao pé do ouvido. Momentos quentes e de pura emoção. No outro dia sumiços inexplicáveis, e depois choros e arrependimentos. Eu achava que ele me amava, porque me pedia perdão, porque se "esforçava", porque me fazia sentir especial.

Hoje, olhando de fora, vejo que aquilo poderia ser qualquer coisa menos amor.

Eu amei, eu engoli muitos sapos por ele, deixei de falar muitas coisas. Mudei minha vida, meus hábitos por ele, mudei tudo radicalmente, vivi tudo em função dele. Se me falassem Gabi, você nunca mais vai poder chocolate na sua vida, mas em troca o "amor" não vai mais ter vontade de usar, EU faria. E eu sou louca por chocolate. Eu faria qualquer coisa pra que ele ficasse limpo. Qualquer coisa.

Eu rezava 3 horas a fio. Cheguei a fazer Daimoku por 5 hora ininterruptas. Por ele, por amor.

Mas ele não. Ele não fez "qualquer coisa" pela sua recuperação. Ele não fez "qualquer coisa" pelo nosso relacionamento.

Ele não se importava se eu estava ansiosa esperando ele ligar, quando ele se atrasava. Ele simplesmente ia usar. Ele sabia que eu perdoaria.

Agora eu. Eu me preocupava em ligar se eu fosse atrasar, afinal eu não podia deixar ele esperando. Eu tinha que ser perfeita em tudo. Estar sempre bem e feliz, consolando seus momentos triste, de depressão. Eu não podia ter momentos tristes. Eu tinha que entender tudo, ser compreensiva com tudo, desculpar todas as atitudes e comportamentos, porque... ele é um adicto.

Eu tinha que ignorar a vontade de jogar tudo na cara dele, porque isso ia ser ruim pra sua recuperação. Eu tinha que poupar ele.

Eu tinha que compreender que ele "perdeu" a jaqueta linda que eu dei pra ele e paguei uma fortuna. Tinha que compreender que eu teria que passar o final de semana sozinha, ou que nós não poderíamos ir ao cinema porque ele estava mal, ansioso. Tinha que compreender que eu não ia ganhar presente de páscoa, porque ele gastou o dinheiro com drogas.

Eu tinha o "amor" do meu lado, tinha momentos maravilhosos, e ao mesmo tempo, não era totalmente feliz. Ia do paraíso ao inferno em 24 horas.

E hoje...  mesmo não amando (ainda, ou não percebendo), eu sou feliz, sou muito feliz. Não tenho mais as azias, e dores no estomago frente a um atraso. 

Posso ir ao cinema quando eu quiser, e posso esperar porque eu sei que vou receber um presente de páscoa.  Posso dar um presente caro e sei que não vai ser trocado por nada. Posso confiar em um dia ter filhos, e deixá-los sem medo e desconfiança.

Meu Deus essa sensação de paz e segurança não tem preço! Todo o sofrimento que eu passei ( e passo) por ter deixado o "amor", foi horrível, para mim então que sou apegada a tudo, foi como deixar um pedaço de mim. 

Na verdade gente, eu admiro quem consegue permanecer do lado de seus amores, admiro mesmo. Torço, apoio, incentivo e rezo por todos. Mas não posso me envergonhar do meu limite ter sido menor, foi o meu limite. Foi até onde eu consegui ir, sem me ferir de mais, sem deixar de ser quem eu sou. Cada um tem um tamanho de limite, e o meu não foi tão pequeno não, foram 2 anos.


E mesmo que isso não passe nunca. Só por hoje, eu sou muito, mas muito feliz!!!!! Sou amada e respeitada pelo meu companheiro e principalmente, por mim mesma!!!

Vamos ser felizes gente!!! Só por hoje!!












18 comentários:

  1. Olá Gaby, venho acompanhando seu blog a umas 2 semanas, foi por acaso que o achei.
    Tudo o que você relata, principalmente o de hoje, parece que é minha historias algumas coisas mudam é claro tem intensidades diferentes. Sei no meu intimo que estou vivendo no meu limite, apenas namoro mas pelo menos o meu sentimento é de amor, o dele não tenho certeza, mesmo ele me falando que me ama.
    Tenho vontade de abrir mim, de ser feliz por inteira não somente em alguns momentos. Mas tenho medo de me arrepender.
    Parabens pelo Blog.
    Bjos
    B.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito complicado né B, mas a vida sempre nos mostra o melhor caminho. Confie... Beijokas :*

      Excluir
  2. Seu limite não foi "menor" ou "maior" Gaby...
    Foi o SEU LIMITE, nesse "jogo" da vida, competimos apenas com "nós mesmos".
    Não se deixe nunca julgar por isso, NUNCA VIU!!!
    Cada um sabe a dor que carrega e não é o sofrimento de quem perdeu/abriu mão/ou sofreu junto é o que importa.
    PQP! Deixemos de competir quem foi o maior Mártir da co-dependencia x adicção... Temos é que focarmos em ir Além da co-dependencia...

    Muitas vezes vejo co-dep conversando e me parecem mais dos dep quimico competindo "quem usou mais droga, quem perdeu mais"....

    O importante não é o que perdemos , mas sim o que conquistamos!!!

    Te Amo Gaby... E não vou permitir que vc caia na roubada da auto=piedade por causa de preconceitos alheios como eu caí um dia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem razão Ci, mas ás vezes me sinto julgada o tempo inteiro, mas devem ser coisas da minha cabeça, um julgamento interno talvez... Obrigada pela força gata! Beijos

      Excluir
  3. É, Gaby!
    Tô olhando aqui e parece que você gostaria que seu "amor" tivesse ido pra um Resort de Férias e tals...
    Minha irmã.....o cara tá precisando é de tratamento e tratamento não tem nada haver com luxo, mordomias e tals.... Se ele quer se recuperar, até numa sala, com cadeiras de madeira quebrada, sem ventilador e apenas duas horas por dia...ele consegue.
    Essa onda de Clínicas com tantas "frescuras", isso é apenas uma das inúmeras opções que temos para tratamento. Ainda digo mais...muitas delas tem esse conforto todo que você fala lá....mas pessoal capacitados para trabalhar os internos, isso não têm. E isso é o que faz toda uma diferença, amiga.
    Outra coisa, amiga...se a família pensa que disponibilizando luxo pra seu adicto ajuda no tratamento...tá enganada! Muitas vezes isso faz com que ele não sinta as verdadeiras perdas que a ativa lhes trouxe. Temos visto isso constantemente acontecer. Escutamos isso em suas partilhas, até mesmo dentro destas luxuosas Clínicas. Logicamente que alguns deles conseguem discernir uma coisa da outra, mas a realidade é que os maiores índices de Recuperação estão acontecendo diariamente dentro das modestas salas de grupos de ajuda mútua existentes mundo a fora.
    Fico feliz por saber que ele está lá. Independente de onde esteja, torço pela Recuperação dele....e sua também.
    Entendo perfeitamente suas colocações e espero que entenda as minhas e, desculpe-me pelas palavras diretas.
    Ah! Outra coisa!
    Você fala que deixaria até de comer chocolates.....minha irmã.....eu parei de tantas coisas na vida....até já falei isso em alguns post's meu.....eu parei de tantas dependências, mas parar com o chocolate, tá %$%@! É uma das coisas que estou sempre recaindo.
    Bom....espero que estejas bem e que desfrute de bons e saudáveis momentos ao lado dos que lhe são caro.
    Abração e TAMUJUNTU.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está certíssimo amigo, foi um lapso de piedade, de mimo, de codependencia, enfim...
      Ele precisa sofrer um pouquinho sim, afinal a clinica não pode ser considerada um hotel, para dar um tempo. E era assim que ele vinha levando.
      Em relação ao chocolate, é fogo viu, mas por ele eu faria sim, diria adeus pra sempre para essa delicia... rs, maas as coisas não são assim né?
      Um beijoooo e tamo junto sempre sempre

      Excluir
  4. Eita Gaby internação de novo hein... Vamos esperar pra ver o que irá acontecer. Eu desejo muito que desta vez ele faça o tratamento completo e comece a levar a sério sua recuperação. Vamos rezar pra dá tudo certo! Sabe eu acho que você fez certo em não ir a casa da familia do "amor" rezar junto com eles, sei lá, me desculpas dizer isso (quem sou eu pra dizer o que é bom ou não pra você), mais assim... eu acho que isso é questão de respeitar o caio, eu acho que o caio não merece essa atitude sua (de ir a casa do "Amor"), mais que bom a decisão de não ir.
    Há e que historia é essa? minha amiga é ciumenta viu... kkkk da familia do "amor"? mais dona gaby, dona gabyy.. kkkkk brincadeira nega.
    Fico feliz por tudo de bom que esta acontecendo com você viu, que bom você esta bem amore!
    Bjus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P, amo voce obrigada pela força! beijos

      Excluir
  5. Oii querida..que bom que ta bem, como fico feliz!!!
    eu to na fase do "separando" meu ex marido já esta na casa dos pais..e estou tentando seguir minha vida..mas ta dificil..eu tenho plena certeza de que não o quero mais..não quero mais essa vida miseravel que el me dava..mas hj ele veio buscar nossa filha pra ir eo parque e eu tive uma recaida..to me sentindo um lixo de ser humano..porra não quero mais o cara..mas é so ele chegar perto de mim com aquele perfume que vou ficando mole..e dai quando vi já foi..mas tenho fé que não quero mais me sentir assim tão mal, como me senti hj..e que isso vai passar.

    Estamos juntas companheira.

    "Maria"

    ResponderExcluir
  6. Gaby,
    To com a Cicie... ninguém tem que te julgar, e nos todas sabemos o quanto você amou o seu amor!
    Seja feliz, com o Caio, com o Fulano ou sozinha, mas seja feliz!
    Beijão
    Ana

    ResponderExcluir
  7. É Gaby, o importante é saber reconhecer os nossos limites para qualquer coisa.
    E te admiro porque soube fazer isso.
    Você não foi fraca e nem frouxa, apenas reconheceu seu limite, e viu que dali em diante, não seria mais possível encarar esse relacionamento; pois sabemos que o relacionamento com um DQ é muito oscilativo.

    Você é uma grande mulher! Mulher de garra e decisão.

    Grande beijo querida e boa semana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas palavras beijos no coração.

      Excluir
  8. Gabyzinha, acho que está certa em ser feliz e ninguém pode dizer que não, você foi até onde tinha que ir e isso fez toda a diferença na vida dele, pode acreditar... Acredito que você estará sempre ajudando ele, em pensamento e isso é tão forte quanto qualquer ajuda fisica minha amiga...
    Beijos e SPH vamos ser feliz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beijos vamos ser felizes sim! :) amoooo

      Excluir
  9. Oi Gaby mais que mais que mais que querida! Saudades minha flor!!!
    Que alegria saber que vc está assim feliz e bem!
    Eu também estou bem! Sandro tá limpissimo e a gente feliz demais.
    Linda... Sabe, com tudo que se passou, o Sandro diz que nunca mais quer usar, para nunca mais ser amarrado, comer comida de quinta, lavar banheiro, dividir quarto com 6 noias fedidos e ter que contar as horas para poder fumar um cigarro.

    No caso dele, a falta de conforto foi um ponto muito crucial.
    A gente quer dar demais para eles.
    E eles não fazem NADA para merecer conforto, higiene, boa comida e bons tratos.

    Ele pode sofrer por falta de conforto.
    Mas se quisesse isso, não iria passar uma noite na calçada, no frio se drogando.

    Nenhum sofrimento ou privação de luxo e conforto será mais do que sofrer com drogas.

    Esteja certa que esse isolamento, falta de acesso ao mundo e contatos com a familia só fará bem para o "Rei Bebe".

    Estou muito feliz em te ver RECONSTRUINDO.

    E para de se achar mais ou menos.
    Você viveu o que tinha para viver.
    Acredite que nossas escolhas podem não ser compatíveis com as escolhas do Ser Superior. Mas que Ele sabe o que faz.

    Me escreve! Estou com saudades!
    Beijos querida!

    Fabi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que voltou e esta tudo bem, to feliz por voce!
      Já estava com saudades, beijos.

      Excluir